Foz do Iguaçu além das Cataratas: Salto del Turista

Gi Salvatti na cachoeira Salto del Turista

 

Retornei da região norte do Brasil pra pegar um fôlego e consertar meu equipamento (antes do carnaval) aqui na minha cidade natal: Foz do Iguaçu, no Paraná. Revi meus pais, meus irmãos, meus amigos e a família toda (ah! que coisa boa matar a saudade). Mas sabe como é, né? Quando viajamos, o pé acostuma com as caminhadas, os cabelos acostumam com o vento, a pele se acostuma com o sol e a alma com a energia de cada canto novo que a gente visita.

Pensei então, enquanto estou por aqui, em colocar em prática uma ideia que tinha pro blog já faz algum tempo: redescobrir a região em que nasci, mais uma vez. Digo isso porque já sou bem íntima desse lugar, mas cada vez que fazemos esse exercício (de redescobrir), aprendemos um novo olhar e acabamos encontrando algo novo ou velho que não conhecíamos. Em uma região de fronteira, como é o caso das cidades de Foz, Ciudad del Este e Puerto Iguazu fica ainda mais fácil descobrir lugares quase inexplorados.

Aqui cuidamos do meio ambiente - Salto del Turista

Aqui cuidamos do meio ambiente – Salto del Turista

 

Por isso tudo, este post tem potencial pra se tornar parte de uma série, então não vou me preocupar em juntar muitas dicas aqui. Irei colocando conforme eu for descobrindo, sempre com algo bem fresquinho pra você. Neste aqui vou falar de uma cachoeira que conheci ontem em Puerto Iguazu, na Argentina.

Salto del Turista

Ponte no caminho para a cachoeira

 

Descobrindo novos ares na região da tríplice fronteira, encontrei uma cachoeira encantadora a 40 minutos do centro de Foz do Iguaçu, já no território argentino, dentro da Reserva Natural Militar Puerto Península.

Nível de dificuldade: médio. Você precisa descer cerca de 7 minutos de escadaria de pedra para chegar, mas eu juro que a vista compensa!

Se tiver um espírito aventureiro ou ao menos uma barraca, há um lugar bem legal pra acampar e passar a noite por ali.

* Dica de Ouro: quanto mais cedo for, mais vazia de banhistas e não de água vai estar a cachoeira. Espante a preguiça: coloque o despertador pra te acordar bem cedinho e vai ter a chance de ter uma cachoeira toda sua, só para você! Outra vantagem de ir logo de manhã é que o sol bate bem em cima e tudo fica ainda melhor.

Borboleta - Salto del Turista

Olha quem veio me dar as boas vindas!

 

Como chegar?

Saia da rodovia 12 (aquela que vem da ponte Tancredo Neves, na tríplice fronteira) e pegue o primeiro semáforo à direita.

Cruze a Avenida Possadas (NÃO ENTRE NELA) e continue indo reto até a entrada para a cachoeira, que fica na próxima rua à esquerda.

Logo à frente, você verá uma bifurcação. Nela, vire à esquerda.

Passe pela polícia (uma casa bonitinha de tijolinho a vista) e siga em frente.

Passe por uma ponte e continue reto por mais ou menos uns 2 km, até uma casa verde (na foto abaixo). Depois vire à direita e siga em frente por mais uns 2 km.

Casa Verde no caminho para a cachoeira.

 

Quando surgir uma bifurcação, entre na entrada da direita e siga em frente por mais 500 m até uma placa.

Pronto. Foi quase fácil, 😆 mas você chegou!

Vou colocar aqui um mapa com as coordenadas, pra ajudar você a chegar lá.

 

Beijos e qualquer coisa, conte comigo!

Gi Salvatti.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *