Comida japonesa: qual a diferença entre izakaya e robataya?

 

minato robataya - robatas

 

Se você tem essa dúvida, talvez já seja um apreciador de comida japonesa. Se não é, depois de eu te mostrar essas opções, é bem possível que se torne entusiasta dessa cozinha que é extremamente versátil.

Existem diversos tipos de estabelecimentos no Japão, cada um com sua especialidade, e esses conceitos foram se internacionalizando juntamente com a popularização comida japonesa. Hoje, vou falar de dois deles: o izakaya (ou izaka-ya) e o robataya (ou robata-ya), dois formatos de “japa” que já são queridos pelo mundo.

O izakaya é um bar frequentemente chamado de boteco japonês. O apelido já entrega um pouco da atmosfera: geralmente montado em um pequeno espaço, com um ou dois atendentes no balcão e um atendimento personalizado. Mas esqueça o amendoinzinho! Nos izakaya é possível saborear pequenos pratos típicos da cozinha japonesa (quente e fria) feitos ali mesmo, na sua frente.

minato robata - robata camarão

 

O tamanho pequeno não é economia de espaço: a proposta aqui é ser o mais intimista possível. Se formos olhar bem, é quase como aquele botequim que o próprio dono atende no balcão, mas muito mais sofisticado, é claro. Além disso, tem as características de um bar para relaxar e ser paparicado depois de um dia duro de trabalho, e até quem sabe levar um (se levar mais, não cabe hahaha) amigo para dividir a conta. 😆

Já o robataya é um estabelecimento especializado em robata (o que faz com que seja também conhecido por este nome), espetos preparados sobre uma espécie de grelha ou chapa japonesa aonde são preparados também diversos tipos de alimentos. Além das carnes e frutos do mar, legumes e cogumelos também são utilizados (uma delíciaaaaaaa!!!). Junto aos grelhados também são servidas algumas opções: geralmente saladas, alguns brotos, batatas e lamens. Eles também costumam ter temakis e outros pratos mais conhecidos da cozinha japonesa.

minato robataya - lamen

 

O ambiente dos robataya normalmente são um pouco mais amplos. No Japão, alguns deles têm as chapas/grelhas embutidas nas mesas. Como o país costuma enfrentar invernos bem mais rigorosos do que aqui no Brasil, essa prática costuma ajudar a esquentar nos dias frios. Aqui elas costumam ficar atrás do balcão, sendo operadas por um cozinheiro geralmente muito habilidoso e os robatas (espetos) são preparados sob o olhar atento do freguês.

 

Se quiser experimentar um típico robata, recomendo o Minato Robata que fica no bairro Pinheiros, em São Paulo, capital. Estive lá no mês passado com a minha mãe e ficamos realmente surpresas com a qualidade dos pratos. Falo não só como chefe de cozinha, mas como consumidora (e bota consumidora: estraguei a dieta). O nome Minato já é extremamente reconhecido como um dos melhores, mas ver tudo isso de pertinho é sempre surpreendente.

Lá tem alguns combinados com robatas e acompanhamentos. No caso dos lamens, qualquer pedido dá direito a duas robatas de sua preferência, que são grelhadas na hora. A casa tem uma boa variedade de bebidas, entre sucos, refrigerantes, sakês e chopes.

Bônus: o dono fez o Minato Karaokê para os clientes! Convide os seus amigos para dar uma palhinha e deixe a noite muito mais divertida. 😀

O Minato também tinha um Izakaya ali ao lado, mas está de mudança para o Jardins (logo você irá poder visitá-lo em São Paulo). Vou indicar um izakaya bem pequenino e tradicionalíssimo de Curitiba, que é aonde estou morando agora (pelo menos por um tempo).

Izakaya Hyotan Curitiba

 

O nome do isakaya é Hyotan, e ele fica ali no Batel na rua Augusto Stellfeld (a rua da ColdStone e o Vin Bistro), quase esquina com a Desembargador Motta. Lá também tem alguns robatas e o takoyaki deles é uma delícia. Vale a pena visitar!

Takoyaki no Izakaya Hyotan Curitiba

 

Beijos e qualquer coisa, conte comigo!

Gi Salvatti.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *