Por dentro da Amazônia: Uma Comunidade Alternativa em Alter do Chão

Comunidade Alternativa - Amigos

 

Como eu decidi ir de ultima hora para Santarém, deixei para ver o lugar para me hospedar quando chegasse por lá. Antes mesmo de chegar, na viagem de barco de Belém para Santarém, fiquei sabendo de uma comunidade alternativa em Alter do Chão, no meio da floresta. Quem me contou foi um senhor que conheci na embarcação, ele disse que o lugar era mágico. Contou que em sua primeira visita, só tinha a intenção de ir para conhecer e acabou ficando por um mês.

Sala de jantar da comunidade

 

A mesma coisa aconteceu comigo, fui para conhecer e me apaixonei pelo lugar. Quando percebi já havia se passado 5 dias. A explicação mais próxima para definir esse lugar é dizer que “é um condomínio onde só transitam amigos”, isso porque apesar da curta permanência das pessoas o clima é de amizade e colaboratividade, além da divulgação da localidade ser feita somente de pessoa para pessoa. Eles não querem ser uma pousada ou um hotel. Pra começar, pediram que eu não divulgasse o nome do lugar na internet porque o que menos querem é uma enxurrada de turistas.

Local de rituais

 

O proprietário do lugar carrega no seu DNA origens indígenas e a ideia dele é dar continuidade aos costumes, as tradições, os rituais que são tradições familiares. Dando oportunidade aos que se interessam em imergir neste universo. 

Praticamente tudo que eles consomem é tirado do terreno deles, algumas coisas não tem como mas o maior sonho dele é produzir 100% de tudo que consomem. O mel consumido também é produzido no jardim. 

Abelhas sem ferrão

Abelhas sem ferrão

 

Eles estão sempre fazendo alguma coisa no jardim (a Floresta Amazônica). Eles estavam ali, trabalhando um dia de manhã, pedi pra ajudar e plantei algumas mudinhas.

Mãos sujas da horta!

 

O lugar é ainda mais misterioso do que isso. Tem uma parte do terreno que é só para medicina e tem uma cozinha especial só para preparar os chás usados nos rituais. Também há uma oficina e o uso é livre. Ali você pode construir o que quiser: se precisar de ajuda eles costumam ser bem solícitos e adoram passar o conhecimento deles adiante.

Oficina Alternativa e Colaborativa

 

Tive que a impressão de que eu estava em casa. Não precisa ficar fazendo cerimônia, é só ser você mesmo. Aliás, o lugar é perfeito para isso: não tenha medo de agir de forma errada, porque nada (que não faça mal) é errado por ali. Eles respeitam as individualidades e isso foi o que eu mais gostei do lugar!

Para dormir, há alguns quartos para alugar e um redário, a cozinha é compartilhada e eles fazem compostagem no banheiro e usam isso para adubar as plantas. Uma senhora que mora lá faz comida para ela e seu marido, mas também convida alguns visitantes. Olha só o que ela preparou para mim:

Farofa de formigas

Farofa de formiga

 

 

Se você quiser saber o nome do lugar me mande uma mensagem: (45) 99944-0005. Como eu disse, não vou colocar o nome aqui para preservar e respeitar a regra de não divulgação. O lugar é só para amigos.

 

Beijos e qualquer coisa, conte comigo!

Gi Salvatti.

Comments

  1. Alan Mendes
    maio 14, 2018 / 2:54 pm

    o lugar deve ser mágico mesmo, o pouco que li me agradei muito.
    muitíssimo obrigado por compartilhar a experiência conosco. até breve.

    • maio 15, 2018 / 7:44 pm

      Oi Alan, fiquei muito contente que me mandou mensagem para saber do lugar. Espero que goste! Bjs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *